Air Max 270 React

    Air Max 270 React

    Uma combinação artística de Air e React.

    Ultraboost 19

    Ultraboost 19

    Uma mudança radical para o sapato de corrida mais bem sucedido da adidas.

    Air VaporMax 2019

    Air VaporMax 2019

    Bem-vindo a um novo ano: com a Nexkin, a Nike dá o tom para 2019.

    Sportshowroom: sapatilhas adidas e Nike

    A linha entre o campo desportivo e a rua está a desaparecer. O calçado de desempenho já não é apenas para atletas que participam num jogo ou no aquecimento para o jogo. O calçado desportivo adidas e Nike são para usar na visa diária. O que antes era calçado desportivo de alto desempenho pertence agora ao mundo da moda. 

    Cada sapatilha tem a sua própria história.

    Ao passear pelas ruas, pode ter a certeza de que verá sapatilhas clássicas onde quer que se encontre. As sapatilhas de treino fazem parte das nossas vidas. Os primeiros estilistas de calçado desportivo do século XX, construíram uma base sólida para a tendência da moda de calçado de hoje, mesmo que nunca tenha sido o que pretendiam fazer. Independentemente de ser ou não a sua intenção, as sapatilhas de hoje têm as suas origens no calçado de alto desempenho do passado. 

    A maioria das sapatilhas começou na pista de atletismo. No início do século 20, adidas (embora a funcionar com outro nome) já fornecia calçado especializado para atletas de corrida. A partir do final das décadas de 40 e 50, Nike entrou na competição. Inspirados pelo mundo do atletismo de corrida, os estilistas iriam desenhar os modelos que o mundo agora usa como sapatilhas.

    Das quadras para as ruas

    Adidas deu o pontapé de saída com Gazelle. Começando como um a sapatilha de corrida, foi rapidamente adotada como calçado de treino e, posteriormente, em grande parte graças a artistas da música e estrelas de cinema, como o calçado da moda. Pouco tempo depois, seguiu-se o exemplo da Internationalist da Nike. Começando no mundo do desporto e acabando nas ruas.

    Entretanto, Stan Smith da adidas, que se destacaram como sapatos de ténis na década de 60, seguiam na mesma trajetória. Utilizados por algumas das maiores estrelas mundiais, Stan Smith começou uma segunda vida como sapatilhas. Este foi o mundo do encontro entre o desporto e a moda.

    Fomos testemunhas de como a moda, cultura e o desporto se puderam unir na costa oeste dos Estados Unidos na década de 70. Isso não ocorreu devido a superestrelas, mas devido a crianças fora de o comum andarem nas ruas de prancha de skate. Nike iniciou a produção de calçado que era ideal para esse desporto rebelde. Esse calçado servia para todos os tipos de atividades, desde ir a pé para a escola, até fazer skate em piscinas vazias e parques de estacionamento. Hoje, a Nike fornece vários sapatos de skating através das suas coleções Nike SB e Stefan Janoski.

    Uma tendência semelhante foi observada nas quadras de basquetebol. Durante muitas décadas, algumas das maiores estrelas da NBA jogaram com Superstar da adidas. Rapazes e raparigas em quadras locais perceberam rapidamente e começaram a usar os mesmos modelos na sua vida diária. Com um par de sapatilhas de basquetebol icónicas nos seus pés, a sua imagem disparou. Foi apenas no início da década de 80 que a Nike apresentou os seus próprios modelos de basquetebol, com sapatilhas como Air Force 1 e Jordan. Isso teve um impacto imediato na cena, dentro e fora do capo de basquetebol.

    Uma nova era turbulenta de sapatilhas

    A corrida que rebentou no mundo das sapatilhas no final dos anos oitenta e início dos anos noventa foi inacreditável. Nike parecia estar a lançar novos modelos da sua coleção Air Max a uma velocidade imbatível. Tudo isto teve início em 1987 com o modelo 1, e seguia-se todos os anos com um modelo mais novo e atualizado. A popularidade de sapatilhas como Air Max 90, Air Max 95 e Air Max 97 foi qualquer coisa que ninguém ainda tinha visto. A sola visível Air é uma das maiores inovações tecnológicas em calçado de todos os tempos. Desde o seu lançamento, tem havido um fluxo constante de novas sapatilhas de diferentes marcas.

    Na segunda década do século XXI, Nike continuou a sua expansão energética da coleção Air Max com modelos como Air Max 270, Air Max 720 e Air Vapormax. O grande concorrente da Nike, a adidas também não se conteve. Aproveitaram a sua oportunidade com o lançamento da altamente inovadora Ultra Boost com a sua sola em espuma de alta pressão. Nesse momento, quase todas as grandes marcas do mercado estavam a aproveitar a navegar a onda do estilo retro. Modelos populares dos anos 90, 80 e anteriores foram modernamente atualizados. Assistimos ao lançamento de Huarache da Nike, bem como calçado mais antigo que nunca foram atrativos, mas agora estavam no centro do palco. 

    Ao mesmo tempo, também começaram a surgir as primeiras sapatilhas que não tiveram a sua origem no desporto. As marcas começaram a responder à necessidade de sapatos duráveis, confortáveis e elegantes que se adaptassem ao estilo de vida urbano, rápido e móvel dos jovens adultos. Adidas, por exemplo, iria apresentar NMD, um sapato destinado aos nómadas da cidade. E este pode muito bem ser o futuro do design para o novo calçado.

    Em menos de meio século, as sapatilhas expandiram-se para lá do mundo do desporto. Passaram por várias subculturas, movimentos alternativos e cenas de música e dança. Essa é a história de cada par de sapatilhas de hoje. Um passeio à volta do quarteirão nuca mais será o mesmo.

     

    Choose your country

    Europe

    Americas

    Asia Pacific